10.11.08

Morrer agora? Tô fora!

A noite passada eu sonhei que morri. Sei lá, não lembro bem do contexto, mas sei que de repente meu coração parou do nada e puft, eu morri.

Na mesma hora eu acordei.

Uuuuuuufaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Eu acordei, ou seja, eu não morri.

Só que aí me deu um medo. Um medo estranho. Um medo profundo. Um medo real. Um medo absoluto. Um medo MEDO mesmo, com todas as letras maiúsculas.

Na mesma hora acendi meu abajur, impossível ficar no escuro com medo, ainda mais com medo de morrer. Se bem que, no fundo, no fundo todo e qualquer medo é mesmo um só: o medo da morte!

Enfim, me bateu aquele medo descascado, o medo em seu estado mais verdadeiro e de repente minha matraca mental desatou a tagarelar.

Eu não quero morrer agora nem fodendo! Imagina! Quanta coisa eu ia me arrepender! Pra começar eu ia me odiar eternamente por cada momento que eu desperdicei achando que sou gorda, querendo ser magra. Nossa que pateta! Preciso mudar esta minha atitude amanhã, assim que eu levantar da cama. Quanta coisa eu tenho pra fazer ainda! Vou fazer tudo amanhã. Opa, calma, não dá pra eu acordar amanhã ir pra Índia, virar jornalista, escrever um livro, casar e ter filhos, conhecer o mundo todo, comprar uma casa linda, resolver todas as minhas nóias...

É, definitivamente não dá pra eu fazer tudo o que eu ainda tenho para fazer na vida amanhã. Mas dá pra eu pelo menos parar de perder meu tempo com essa minha insanidade fútil de ser-gorda-ser-magra antes que algo me aconteça e eu me torne um fantasma perambulante pesando 21g e carregando uma tonelada de arrpendimento por toda eternidade!

Sat Nam ;)

2 comentários:

Juju disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juju disse...

Genteee, preciso dormir e não consigo parar de ler, como pode ter sido você que escreveu e não eu? Demais isso. E ainda nem sei seu nome, deixa eu ir lá ver porque vc é praticamente a minha melhor amiga ou o meu reflexo no espelho! =)