12.9.08

I am who I am because of everyone

Ela é brasileira. Foi parar em Londres hà 2 anos e sete meses atrás. Tanto lhe fazia ir ou ficar. Passara por algum qualquer problema e seus pais a mandaram para lá. Chegou em depressao. Sofreu por 6 meses. Outra lingua. Outra cultura. O frio. A saudade. Aprendeu. A dar valor aos pais, a lingua, a lidar com tudo aquilo. Entregou sua vida a Jesus, acaba de se mudar para estar mais perto da Igreja que frequenta todos os dias. É ativa na comunidade. Limpa casas, ganha 7 libras a hora. Tem 25 anos, um olhar tranquilo e uma gratidao sem tamanho. Sonha ser psicòloga.

Italiano, foi para Londres em busca de aventuras. Nao toma banho todos os dias, dorme no meio das baladas. Acredita no poder dos numeros, fuma maconha, raxixe e o que mais faca fumaca. Eh franzino e sorridente. Nao sente tanta saudade assim. Nao sabe o que quer ser, ou melhor, ele ja eh. Ou nao?

A Poloneza chegou para estudar moda. Era inocente e deslumbrada. Foi morar com um bando de latinos, ficou no minimo descolada. Faz sexo casual sem problemas. Embora viva sentindo um vazio. Eh engracada e amiga, sempre pronta pra proxima. Sente um pouco de falta dos pais, mas nao pensa em voltar pra casa. Dividiu uma cama de solteiro com um italiano ruivo por um ano. Agora ele foi pra Barcelona e a vida dela ta de pernas pro ar. Eles nunca tiveram nada. Além de uma amizade profunda e sincera. Ela eh agitada, alegre..."a cold polish" como ela mesma diz.

Um veio estudar balé, a outra ganhar dinheiro. Há quem busque conhecer gente, novos horizontes, noitadas e agitacao. Tem gente que soh quer estabilidade em libra, aprender lingua, conhecer o mundo.

MUitos ja estao cansados esperando a hora de voltar. Outro tanto encara as mudancas porque do jeito que ta nao da pra ficar. Tem gente que gosta e nao volta. Ou entao nao ve a hora de ir. As vezes ta soh de passagem ou nao consegue partir.

Cada um com a sua mala, com a sua meta, com a sua maneira de se jogar. Embora todos tenham expectativas e ninguém saiba ao certo como lidar com as frustracoes.

E eu sou quem sou por causa de cada um deles. Sou o que sou por causa de todo mundo.

SAT NAM ;)

Um comentário:

Neo disse...

Olá...
Que surpresa boa te encontrar por aqui.
Talvez não se lembre, mas foram bons os tempos de Spaces MSN, site do Brother®, etc...rs
Bem... revendo comentários antigos acabei chegando aqui. Sensação boa esta de reencontrar amigos depois de tanto tempo. A gente muda, as coisas mudam, mas o gosto por alguns detalhes permanecem. Escrever, por exemplo. Por isso mesmo criei o "Todos os Sentidos".
Fica o convite para passar e conhecer.
Ótimo reencontro. Tudo de bom sempre.

Neo