4.4.07

errrrrrmã!

Oi irmã, entra aqui no meu carro. Assume seu posto de co-pilota e vamos ao shopping. É que e achei um plano massa que dá um celular bacana e, assim, a gente muda de operadora juntas, já que agora nós duas trabalhamos, ganhamos nossa grana e pagamos nossas contas (algumas!).

Vou botar um som pra vc ouvir, é de um dos djs lá da agência, certeza que vc vai curtir. No caminho a gente conta e depois reclama um pouco dos nossos trampos. Que a sua casa tá caindo e a minha desabando - é o preço de querer mudar o mundo por pura e espontânea vontade ou então sob pressão - só que que tá bem divertido ampliar a visão de mundo, desenferrujar a pró-atividade, descobrir que não sabe nada, mas tem potencial pro que vier.

O mundo é assim, a gente é desse jeito. Cada vez mais parecidas com nossos pais. Ontem olhei pra vc ali comigo (tão comun e tão anormal) e te vi crescida, mulher, adulta. E te vi menina, companheira, amiga. Uma pessoa que eu conheço desde que nasceu.

Minha cúmplice de tantas lutas, rival de algumas bobagens. Vizinha de quarto, semelhañça de cara, de jeito. Autenticidade de ser.

Click. A gente é gente grande.

Só que a gente vai ser sempre irmã mais velha e irmã mais nova - as vezes no papel invertido - que chora, discute, aconselha, palpita, argumenta, abraça, ri, viaja, dorme junto.

Nossos assuntos vão sempre incluir o mundo, nossas amigas e nossos namorados, mas acima de tudo nossos pais! Que só nós temos em comum.

Tenho mesmo essa impressão de que irmã mais nova é a nossa amiga imaginária da infância disfarçada de gente de verdade!!!

Olho pra vc e vejo muito de mim. Olho pra gente e vejo muuuuuito da mamãe e do papai. Tudo isso me acalma, me conforta e até me alivia. Me faz sentir que enquanto tiver vcs, não estarei sozinha.

Agora a gente pode se ligar a 6 centavos o minuto. A gente pode se ligar no meio do dia pra xingar o chefe, no meio da noite pra pedir resgate na balada, no meio da manhã pra rir da outra que acordou mais cedo...ou qualquer hora, pra dizer qualquer coisa.

Eu te amo e vc é sempre muito bem vinda no meu carro, no meu quarto, na minha vida!

Isssaaaaa, a próxima salada vc paga, anão!!!!!!

SAT NAM ;)

2 comentários:

natháliavitachi disse...

me fez chorar...
me fez pensar...
me fez sentir irmã mais nova da minha irmã mais velha (redudante...)
Muita semelhança em como ela me vê, me analisa. Filhas dos mesmos pais... semelhança unica de nós e de vocês duas; fato que ninguém tira!!!

O melhor de tudo é ter plena e absoluta certeza de que o aconchego mora no quarto ao lado e está de braços e portas abertas a qualquer hora e qualquer circunstancia!!!

Adorei o texto!
beijo para as irmãs, cumplices, amigas, ora mãe ora filha, mas sempre juntas na estrada da vida!

Ana Carolina Zanetti disse...

Loirão! Não conheço sua irmã em carne, osso, sangue e cabeça, mas sei da existência dela e o que ela significa na vida de Loirão!! É com certeza uma menina incrrrível, rebuscadíssima já na origem genética, embrionária!

Eu.. Apesar de ser a mais nova, me sinto muitas vezes a mais velha! Eu e minha irmã somos tããããooo diferentes... Ela vai sempre por um lado e eu escolho sempre ir para o outro. Ela é cara e eu sou coroa, mas não nos privamos daquelas confissões gêmeas dentro do quarto, estirada na cama, mudando de música, desabafando expectativas e confabulando idéias mirabolantes! Conheço-a muito mais do que ela própria! Será que ela me conhece assim também?