30.1.09

Viver é melhor que sonhar

Nem de longe o País das Maravilhas era um lugar maravilhoso. Nem de longe o sonho contém a realidade, pelo contrário, a realidade é que contém o sonho.

Contém não só o tempo que passamos sonhando e o ato de sonhar em si, como também os elementos fantásticos que moldam o sonho.

O sonho nunca inclui o que (não) pode dar errado. Nem tão pouco traz a noção do que, fatalmente, vai rolar.

A lâmpada vai queimar, as contas vão chegar, o dinheiro vai faltar. O rímel vai borrar, o salto vai quebrar, a geladeira vai ficar vazia. A roupa não se lava sozinha, o amor da sua vida fica de mau humor e o príncipe do seu castelo tem bafo de manhã.

Seu sonho, quando virar realidade, vai se parecer um pouco com o que você esperava e muito com o que você temia.

Não sei se pela lei da atração isso se explicaria em alguma competência inconsciente porque, verdade seja escancarada, ninguém tem a intenção de atrair um pneu furado, um cartão clonado, uma mosca na sopa.

Ninguém faz planos de divórcio, projetos de doenças ou grandes mentalisasões para perder o emprego.

E de repente, não mais do que de repente, seu sonho se concretiza. Tá aí. Já é.

Os meses vão passando, você vai atravessando o tempo e a enquanto vivencia a realidade do sonho, vai matando um leão por dia. Mas esse não era seu sonho, porra? Porque é então que você não está exultando de felicidade?

Talvez porque os sonhos tenham mais a ver com desafios e aventuras do que com plenitude.

Talvez porque os sonhos não tenham como fim a busca por esta tal felicidade. Talvez porque os sonhos façam mais sentido sonhados do que no plano real. Talvez porque todo o glamour de sonhar acabe em realizar. Talvez porque a gente nunca se contente com o sonho realizado, já que a verdade nunca é suficiente.

Com certeza o sonho não contém a realidade. A realidade é que contém o sonho. E o oposto de uma parte está sempre intrínseca em seu todo.

Viver é muito melhor do que sonhar. Mesmo que um alface fique preso no seu dente quando você sair com o cara pela primeira vez.

Se o País das Maravilhas fosse mesmo maravilhoso, Alice jamais teria voltado de lá..

Sat Nam ;)



Um comentário:

*pin* disse...

Falou e disse, garota! Acho que essa loura nem é assim tão loka... Hehehehe... Bjjj!